Flacidez de pele: conheça as causas e como combatê-la com potente ultrassom – por Lana Côrtes

Quando a pele perde tonicidade e firmeza, ela se torna flácida – as regiões mais afetadas são, especialmente: o rosto, os braços, pescoço e pernas; dermatologista fala sobre as causas e tratamento da flacidez

Com o passar do tempo, a pele sofre com a perda de tonicidade, elasticidade e firmeza, o que, de fato, gera um pesadelo para boa parte das pessoas. No caso, as causas principais da flacidez estão relacionadas ao próprio envelhecimento da pele, hábitos como o uso de cigarro, bebidas, falta de exercício físico, além de fatores genéticos, distensões da pele – com perda e ganho de peso (efeito sanfona), etc.

flacidez combate

O dermatologista Dr. Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e da American Academy of Dermatology, cita outros fatores que contribuem para a flacidez, como exposição solar (dano celular por conta dos raios UV agridem a estrutura de sustentação da pele) e alimentação. “Do ponto de vista da pele, o cuidado mais importante é evitar hábito de exposição excessiva ao sol e usar protetor solar no mínimo duas vezes ao dia. Do ponto de vista de saúde, é preciso evitar sobrepeso e ter uma alimentação balanceada, saber a procedência da carne que come, por exemplo”, afirma.

Para o médico, é importante também atentar-se ao cuidado com a acne. “É necessário ressaltar que as espinhas podem gerar muitas cicatrizes no rosto, além de destruírem o colágeno, o que pode provocar flacidez precoce”, explica o dermatologista. O Dr. Abdo também menciona que as pessoas tendem a confundir flacidez com celulite. “Devemos deixar claro que a celulite se trata de ondulações da pele que pioram quando ‘apertamos’ com a mão. Flacidez é uma deficiência de tônus, da firmeza da pele. O próprio exame físico não deixa dúvidas quanto ao diagnóstico”, afirma.

Megafocus — Existem hoje procedimentos específicos voltados ao combate à flacidez corporal ou facial. Uma das principais novidades para esse tipo de tratamento é o Megafocus, um ultrassom microfocado da Plataforma Solon (da LMG Lasers). Com apenas uma sessão, já é possível notar melhora significativa no aspecto da pele, por causa do estímulo de produção de colágeno.

O Dr. Abdo explica que o equipamento consegue atingir o músculo e o enrijece. “O músculo sofre uma contração imediata ao ser atingido pelos pontos de coagulação e isso produz um efeito lifting, que pode apresentar evolução no período de três meses após o procedimento, quando o novo colágeno continua a ser produzido”, afirma. O médico destaca que o objetivo é “encurtar o músculo para tracionar a pele para cima, resultando em um efeito lifting não cirúrgico”.

O equipamento age de dentro para fora, sem atingir a epiderme e, dessa forma, a recuperação é imediata. “O paciente pode voltar às atividades de rotina no mesmo dia, já que os sintomas melhoram rapidamente. É importante lembrar que o tratamento é bastante seguro”, finaliza.

ABDO SALOMÃO JR: Doutorando em Dermatologia pela USP (Universidade de São Paulo). É sócio Efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Membro da Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e da American Academy of Dermatology. Diretor da Clínica Dermatológica Abdo Salomão Junior.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s