Qual o choque cultural entre Brasil e Austrália? com Lana Côrtes

Oi Pessoal, tudo bem? Tenho muitos parentes a amigos que foram morar por um tempo na Austrália e muitos nem voltaram mais. Esta semana eu ouvi vários jovens que estão se preparando para viver esta nova experiência. Mas, é sempre bom ir preparado, concordam? Ajuda muito chegar com alguma noção do que vai encontrar. Existem algumas diferenças culturais que podem deixar o imigrante brasileiro confuso no “país dos cangurus”.  Confira as dicas do agente imigratório da M.Quality  e se adapte na Austrália, evitando surpresas. post Lana Côrtes

  australia1

 Ao mudar de país para estudar ou trabalhar, é possível que o imigrante passe por situações constrangedoras em alguma medida, por não conhecer totalmente as regras, costumes e cultura do novo local que escolheu para viver. A isso se pode chamar de choque cultural. A adaptação ao novo lugar acontece com o tempo, nem sempre da maneira mais rápida.  Por isso, antes de viajar, vale a pena procurar conhecer ao máximo o país, ler sobre suas regras e rotinas e conversar com pessoas que moram lá. 
Austrália
 
A Austrália, por exemplo, tem diversos costumes que podem causar estranhamento no brasileiro desavisado. É comum, por exemplo, que jovens brasileiros, que estão no país para estudar e morar em casas de família, precisem tomar banhos bem mais curtos do que tomavam quando viviam no Brasil. Sabe por quê? 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se você pensa em viver na Austrália e quer evitar ao máximo um choque cultural, cheque algumas orientações do especialista MaCson Queiroz, diretor da M.Quality, empresa de Assessoria em Imigração e Negócios para a Austrália:
 
Jeitinho australiano
Está aí algo que não existe. Alguns brasileiros podem ficar chocados ao perceberem que na Austrália não há flexibilidade nas regras. Elas costumam ser seguidas à risca.
 
Mania de não usar sapatos
No Brasil é incomum – a não ser em famílias de tradição oriental – o hábito de as visitas tirarem os sapatos ao entrar em uma casa. Pois na Austrália este é um hábito e em muitas casas só é aceitável que você circule pelos cômodos sem sapatos. “Também não estranhe se você por acaso vir alguém andando nas ruas ou até fazendo compras em um supermercado sem sapatos. Os australianos gostam de deixar o pé mais livre”, comenta MaCson. 
 
Banho “The Flash”
A Austrália é um país em que um dos recursos naturais mais importantes, a água, é bastante escassa. Então, os australianos aprenderam que economizar a fim de garantir que as futuras gerações tenham água. Portanto, o banho geralmente é limitado em 5 minutos. Essa é uma regra bastante comum em casas que abrigam estudantes estrangeiros. “Caso você more sozinho, tenha sua própria casa, ninguém fiscalizará o tempo do seu banho. Mas é sempre bom que o estrangeiro adquira essa consciência e contribua para a economia do país. Esse é um hábito que está começando a existir no Brasil também, por conta do mesmo problema”, ele comenta.
 
BYO
Você verá essa sigla em muitos panfletos de festas e até no cardápio e anúncios de alguns restaurantes. Significa Bring Your Own, o que quer dizer que você pode levar a sua própria bebida, pois o local não a fornecerá. Esse pedido é muito comum nas festas universitárias, mas alguns estabelecimentos que não vendem bebida alcoólica também permitem que você leve a sua garrafa. 
 
Visto – É válido dizer também os australianos são um povo receptivo aos estrangeiros e que a imigração é facilitada pelo governo, principalmente para aqueles que querem trabalhar ou investir.  Porém, como as leis australianas são peculiares e diferentes das do Brasil, e é importante contar com uma agência imigratória experiente, especializada e que seja devidamente registrada junto ao governo australiano. 
 
“O objetivo da agência é fazer a pessoa ganhar tempo, já que o processo é demorado e requer conhecimento da legislação australiana. Orientamos que a pessoa faça uma avaliação de elegibilidade do visto para saber se está realmente apta para entrar com o processo na categoria desejada e evitar perdas financeiras. O consultor a ajudará a iniciar o requerimento de visto corretamente, aumentando as chances de sucesso”, recomenda o diretor da M.Quality.
 
A M.Quality disponibiliza no site o “1º. Passo Gratuito”, um serviço gratuito do guia de elegibilidade que avalia se o candidato é elegível para uma das categorias de vistos australianos que pretende requerer. Ao preencher o formulário no site, e sendo elegível a uma das categorias, você recebe um convite para assistir gratuitamente ao vídeo “Elegibilidade e Agora?”, no qual será explicado o escopo do trabalho da M.Quality e demais orientações e esclarecimentos imigratórios.
 
Sobre a M.Quality – A M.Quality é a empresa de Assessoria em Imigração e Negócios especializada em auxiliar com o visto e na ida legal de brasileiros para a Austrália. Há 14 anos no mercado, é a única agência brasileira de intercâmbio e imigração que possui licença validada pelo governo australiano. A M.Quality nasceu em 2001 por meio do empreendedorismo de MaCson Queiroz, engenheiro eletrônico pela Escola de Engenharia Mauá (SP), ex-instrutor do SENAI-SP e consultor imigratório com mais de 14 anos de experiência no ramo. A empresa foi fundada na Austrália e mantém a sede no país, com um escritório no Brasil. O escritório está situado no número 4800 da avenida Magalhães de Castro, 14º andar, na cidade de São Paulo. Para mais informações, acesse: http://www.mquality.com.br/  e http://mqualitynews.blogspot.com.br/.  Gostou? Eu sim. beijão da Lana Côrtes
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s