#DEZEMBROVERDE – CAMPANHA DA SAÚDE DOS FILHOS DO BRASIL

Dezembro Verde” – Filhos do Brasil – chega para alertar sobre a prevenção do câncer infantil, da diabetes infantil e dos acidentes de trânsito causados pelo álcool. Apoio – Linha Confirme.

COMPARTILHE ESTA IDEIA!

Laço Verde bandeira 

Primeiro veio o Outubro Rosa, já o seguinte foi o Novembro Azul e agora chegou a hora dos “Filhos do Brasil”: o “Dezembro Verde”. Uma campanha que visa alertar sobre a saúde e vida das crianças e dos adolescentes.

A cor relacionada à campanha do mês de dezembro é o verde que significa: bem estar, paz, saúde e equilíbrio. Como é uma cor secundária, que vem do Azul; viagem, verdade, intelectualidade, advertência e paz; misturado com o amarelo que transmite; esperança, cuidado, otimismo, foco, inspiração e fidelidade, faz com que esta conscientização ganhe mais força.  Por isso, vamos vestir o verde no mês de dezembro. Os pais precisam estar atentos aos exames responsáveis pelo diagnóstico precoce das doenças e a conscientização do uso do álcool ao dirigir. O Brasil é um país que possui uma população jovem. As informações do último CENSO (Censo demográfico 2010) mostram que cerca de 30% da população brasileira se encontra abaixo dos 19 anos.

Já que prevenção é a solução, “Dezembro Verde” é uma campanha que promove uma série de conscientizações voltada para a saúde e vida infanto-juvenil.  Segundo informações do INCA – Instituto Nacional do Câncer – estimam-se, para o Brasil, no ano de 2014, 394.450 casos novos de câncer, excluindo-se os tumores de pele não melanoma. Como o percentual mediano dos tumores pediátricos observado nos RCBP brasileiros encontra-se próximo de 3%, depreende-se, portanto, que ocorrerão cerca de 11.840 casos novos de câncer em crianças e adolescentes até os 19 anos. As regiões Sudeste e Nordeste apresentarão os maiores números de casos novos, 5.600 e 2.790, respectivamente, seguidas pelas regiões Sul (1.350 casos novos), Centro-Oeste (1.280 casos novos) e Norte (820 casos novos).

Para o cálculo do número estimado de tumores pediátricos, para o ano de 2014, optou-se por considerar apenas os valores estimados para todas as neoplasias, sem incluir os tumores de pele não melanoma, justificado por sua magnitude em adultos diferir tanto da observada em crianças e adolescentes.

Diabetes infantil

O diabetes infantil está em crescimento no Brasil. Além do histórico familiar, sedentarismo, obesidade e má alimentação estão entre os fatores de risco para a doença; Por isso, as crianças precisam se submeter periodicamente aos exames fundamentais para o diagnóstico precoce. Em casa, com autotestes, a doença pode ser monitorada e são necessários realizar exames em laboratórios, os de sangue, quando se há alguma suspeita, sempre indicado pelo médico. Diagnosticar e monitorar são as maiores soluções para o controle desta doença que mata silenciosamente.

Saiba mais sobre esta doença

Diabetes é uma alteração na produção do hormônio insulina, produzido pelo pâncreas ou uma resistência à ação da insulina pelo organismo. Quando a pessoa sofre de diabetes, o pâncreas produz pouca insulina fazendo com que o açúcar fique acumulado no sangue.

Existem dois tipos de diabetes, a do tipo 1 e a do tipo 2. O diabetes tipo 1 é o mais comum em crianças, pois pode surgir desde as primeiras semanas de nascimento até os 30 anos, mas é entre os 5 e 7 anos, durante a puberdade que mora o perigo e a atenção precisa ser redobrada. A diabetes está relacionada a falta ou pouca produção de insulina, o que faz com que não se consiga controlar a taxa de glicose ingerida.

Já a diabetes tipo 2 é hereditária e acontece quando as células resistem à ação da insulina, mesmo que sua produção seja normal. Antigamente era uma doença de adulto, mas com a elevação da taxa de obesidade infantil associada a uma vida sedentária e com maus hábitos alimentares, esse tipo de diabetes aumentou consideravelmente entre as crianças.

Algumas dicas valiosas para prevenir a diabetes são o aleitamento materno, evitar a alimentação artificial rica em açúcares desnecessário nesta fase. Então se deve manter uma alimentação saudável para evitar a obesidade infantil. Outra ideia boa para ser aderida pelos pais é levar as crianças para brincarem e praticarem esportes e assim, evitar que fiquem sedentários.

Uma coisa é certa, quanto mais cedo a diabetes for detectada, menores são as chances de complicações futuras. Portanto, notando os sintomas da diabetes infantil (sede, aumento de fome e emagrecimento, aumento do número de vezes em que urina, mal estar, sonolência, fraqueza, tonturas, câimbras e formigamentos) o ideal é partir para os testes. Mas, o exame destro pode assustar os pequenos, pois é preciso furar o dedo anelar e colher uma gotinha de sangue para verificar a quantidade de glicose no organismo.

Embriaguez ao volante.

Uma em cada cinco vítimas de acidentes de trânsito atendidas nos Prontos-Socorros brasileiros ingeriram bebidas alcóolicas. A alta velocidade e a combinação de bebida alcoólica e direção são alguns dos principais causadores de morte em acidentes de trânsito. Os jovens são as principais vítimas, de acordo com dados do Mapa da Violência, uma pesquisa do Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos (Cebela). O levantamento também mostra um aumento no índice de morte de jovens que conduzem principalmente motocicleta. Muitos jovens morrem por estarem ao volante embriagados ou foram vítimas por causa de pessoas que dirigiam alcoolizadas.

No País a causa de morte de crianças e adolescentes vem aumentando a cada ano por causa da ingestão de álcool. Direta ou indiretamente o álcool já causou muitas mortes em ruas e estradas brasileiras. Acidentes estão cada vez mais frequentes e precisamos alertar constantemente nossos jovens e a população. Nossa campanha promove através dos pais a frase; “Queremos Nossos Filhos Vivos” Sem álcool!

  • Com a chegada das férias e festas de final de ano, este índice de acidentes causados pelo álcool aumenta consideravelmente. Por isso, nossa campanha tem que se espalhar o máximo possível no próximo mês de dezembro. Desta maneira, não só dezembro, mas todos os meses, iremos comemorar a vida dos filhos do Brasil.

Mais informações sobre o câncer infantil

O câncer em crianças e adolescentes é raro e, nos Estados Unidos, por exemplo, responde por 1% do total de casos de doença. Por aqui, ele é igualmente raro e a expectativa de casos novos gira em torno de 1 entre 300 crianças e adolescentes. Os tipos de câncer que aparecem em crianças e adolescentes são diferentes dos que acometem os adultos. E, embora existam exceções, os cânceres infantis respondem bem à quimioterapia, que costuma ser bem tolerada pelas crianças. Mas como a quimioterapia tem efeitos de longo prazo, crianças que passam pelo tratamento precisam ter acompanhamento pelo resto da vida.

Os tipos de câncer que ocorrem com mais frequência em crianças são:

Leucemia

As leucemias, tipos de câncer da medula óssea e do sangue, são os cânceres infantis mais comuns. Eles representam 34% de todos os tipos de câncer infantil. Os mais frequentes em crianças são a leucemia linfóide aguda (LLA) e a leucemia mieloide aguda (LMA). A leucemia pode causar dor nos ossos e articulações, fadiga, fraqueza, sangramento, febre, perda de peso entre outros sintomas.

Tumores Cerebrais e do Sistema Nervoso Central

Os tumores cerebrais e outros tumores do sistema nervoso são o segundo tipo mais comum em crianças, representando 27% dos cânceres infantis. Existem muitos tipos de tumores cerebrais, e o tratamento e a perspectiva de cada um é diferente. A maioria dos tumores do sistema nervoso central em crianças começa na parte inferior do cérebro, cerebelo e tronco cerebral. Esses tumores podem causar dores de cabeça, náuseas, vômitos, visão turva ou dupla, tontura e dificuldade para caminhar ou manipular objetos. Os tumores da medula espinhal são menos comuns do que os tumores cerebrais em crianças e adultos. Outros tipos de câncer são: Neuroblastoma, Tumor de Wilms, Linfoma, Rabdomiossarcoma, Retinoblastoma, Osteossarcoma  e Tumor de Ewing. Informações tiradas do Oncoguia.

Esta Campanha foi idealizada pela Ação & Comunicação assessoria de imprensa – sob o comando da jornalista, Lana Côrtes MTb:36280  e tem o apoio da Linha Confirme, líder e pioneira no mercado de autotestes.

Informações e entrevistas com a Dra. Carolina Ynterian, por favor, entre em contato com a assessoria de imprensa, Ação & Comunicação. Lana Côrtes e Guilherme Côrtes. Telefone 55 11 5181 1149 ou 51822249 – celular- 11 999348671

Contamos com você, muito obrigada!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s